Caçadores de trolls (1ª Temporada)

Caçadores de trolls (1ª Temporada)

Cara, resenhar sobre essa grata surpresa que o Netflix e a Dreamworks, junto do genial Guillermo del Toro me entregaram é um enorme prazer. Com uma verdadeira história mitológica e fantástica vivida por crianças, com um tom meio Goosebumps, e um visual incrível, Caçadores de Trolls é simplesmente uma das melhores animações que já vi.

Produzida, e dublada, pelo falecido Anton Yelchin (Chekov), Ron Pearlman (Hellboy) e Kelsey Grammer (Frasier) a série fala de um garoto de 15 meio tímido, chamado Jim, que tropeça num amuleto e acaba transformado em um “caçador de trolls” do mal e defensor dos Trolls do bem. Ele tem um melhor amigo, Toby, gordinho, nerd e um pouco chato que o acompanhará em todas as aventuras, mas vai poder contar com o treinamento e conselhos de outros personagens, como o troll Blinky e o meigo, pacifista, troll  AAARRRGGHH!!!

Além de lidar com esse novo desafio o jovem precisa conciliar os ensaios, deveres de casa da escola, mãe preocupada e um amor passional por Clara. Já no começo fica claro que o garoto se vira muito sozinho pelo fato da mãe estar sempre trabalhando e eles term sido abandonados pelo pai, mas em alguns momentos é precisa suspender a crítica com relação ao tempo que o garoto passa no mundo dos trolls. Nada muito sério. Aliás, o que falar do tal mercado dos trolls?! Um lugar esplêndido com um visual e estética únicos. Toda a série é uma verdadeira obra de arte.

Cada personagem tem uma característica ímpar e autêntica. Tenho certeza que vocês vão adorar, odiar e se apegar ao trolls e quem sabe até mesmo aos vilões. Você sabe que o caçador de trolls sobrevive mas a jornada é tão legal que deixa preso seus olhos na tela.

São 26 episódios de muita aventura, ação, risadas e até um pouco de drama.  Essa, aliás, pode ser única reclamação que farei. Essa quantidade me parece exagerada. Em alguns momentos pode-se sentir a barriga e a lentidão no desenrolar da trama, tanto que temos 2 enredos na primeira temporada, meio ao estilo 24 horas, com um problema que parecia ser o desafio terminar no meio da temporada e iniciarmos outra aventura. Estou tendendo em acreditar que fizeram assim justamente por não conseguir segurar tantos episódios com a mesma trama, mas sendo assim porque não fazer apenas 13 ou 7 episódios?!

Estou muito curioso pela segunda temporada e o amadurecimento dos personagens. É muito legal ver uma produção, méxico-americana, de tanta qualidade sendo feita direto para o serviço de streaming. Sem dúvida este é um produto feito para crianças e adultos de extrema qualidade.

Compartilhe:

Autor

Burita

Burita

adoraria conhecer o mercado dos trolls.