Depois da Terra (2013)

Depois da Terra (2013)

Sinceramente, eu demorei para assistir esse filme porque a crítica foi tão pesada que eu acabei deixando passar. Injustiça. Se não é um filme espetacular, ao menos é uma aventura/ficção competente, com uma história amarrada e uma narrativa que não deixa a peteca cair.

Um pouso forçado deixa o adolescente Kitai Raige (Jaden Smith) e seu pai Cypher (Will Smith) presos na Terra, 1.000 anos depois da humanidade ter sido obrigada a fugir de lá. Com seu pai gravemente ferido, Kitai deve enfrentar uma jornada em busca da parte da nave que possui um tipo de comunicador, enfrentando terreno desconhecido, evoluídas espécies animais que agora dominam o planeta, e uma criatura alienígena que escapou durante o acidente.

Pai e filho na vida real, Will e Jaden Smith trazem o relacionamento para as telonas mais uma vez (antes foi no ótimo “A Procura da Felicidade”). Apesar de ser um filme de aventura, o drama que move a história não é apenas a sobrevivência de ambos, mas sim o resgate e a salvação do relacionamento entre eles. Will interpreta um homem sem medo, frio, sem esboçar qualquer tipo de emoção, que funciona mais como um general do que como um pai para seu filho. Já Jaden interpreta um filho impetuoso, emotivo e que tenta a qualquer custo corresponder as expectativas do pai. O relacionamento dos dois funciona na tela. É uma história bonita, escrita pelo próprio Will Smith.

As cenas de ação são na medida certa. Não é aquele tipo de filme que você não para para respirar em nenhum momento. Por vezes ele é arrastado, focando no diálogo entre pai e filho, mas isso é bom. Ajuda a construirmos melhor aqueles personagens. Visualmente o filme é muito bonito também.

Muitos falaram que não parecia um filme de M. Night Shyamalan e eu discordo. Consegui reconhecer algumas nuances do diretor em algumas cenas. Aliás, acredito que a implicância que foi criada com Shyamalan tenha sido um dos principais motivos pelo filme ter fracassado. É claro que os últimos filmes do diretor não foram bons, mas sabemos que existe uma marcação com ele em Hollywood. “Depois da Terra” chegou junto com uma pergunta: “Será que dessa vez o Shyamalan acertou?” Isso acaba gerando um olhar um pouco pesado para o filme. Ele já chega tendo que se provar em algo. É complicado.

Vou repetir mais uma vez. Não é um filme brilhante, mas está longe de ser a bomba que a maioria das pessoas falou por aí. Assistam sem preconceitos e tirem suas próprias opiniões.

Compartilhe:

Autor

Bruno Guedão

Bruno Guedão

achou que injustiçaram esse filme!