Goosebumps (2015)

Goosebumps (2015)

Eu não sabia absolutamente nada sobre este filme, nem que estava sendo feito (risos), e fui surpreendido positivamente. Eu costumo gostar dos filmes do Jack Black e, mesmo tendo uma atuação mais contida, ele tem está muito legal como RL Stine, o escritor dos 62 livros considerados o Harry Potter da década de 90, que são um sucesso nos states.

A história é muito simples e obviamente não tem o intuito de se aprofundar nos motivos ou porquês da existência dos monstros. Mãe e filho se mudam de Nova Iorque para uma cidade pequena do interior dos Estados Unidos e, claro, sua casa nova é ao lado de um sujeito muito estranho e anti-social. O filme até tenta dar uma profundidade para mãe e filho com a história da morte do pai, mas logo fica esquecido.

A aventura começa quando o garoto, vivido pelo desconhecido Dylan Minnette, invade a casa do vizinho para salvar a filha dele, ou pelo menos é o que ele achava que estava fazendo. Lá ele deixa cair no chão um dos manuscritos de Goosebumps e liberta todos os monstros das histórias. Como de costumo um grupo de forma para salvar a cidade. Desobrimos que o vizinho não é tão chato e somente tinah medo de que tudo isso fosse acontecer. Os monstros tomam conta da cidade e como os manuscritos acabam sendo destruidso não tem como o escritor devolvê-los para as páginas. Como solucionar?! Eles precisam achar uma outra solução.

É pura diversão. Tem tudo que é ingrediente com os quais estamos acostumados, nos filmes oitentistas, como romance adolescente, nerd covarde, valentões da escola, patricinhas. É uma comédia descompromissada e com uma leve tentativa de assustar. Não é da Disney mas tinha tudo para ser. Eu saí muito satisfeito do cinema e com a sensação de diversão. Recomendo muito tanto para adultos quanto crianças.

Compartilhe:

Autor

Burita

Burita

se sentiu em uma tarde da década de 90 assistindo sessão da tarde!