Nocaute (2015)

Nocaute (2015)

O ceticismo a respeito de filmes sobre artes marciais impera sobre mim há anos e não adianta, assisto filmes e aprendo a respeitar alguns, mas eu sempre fico com o pé atrás. Nocaute (Southpaw) também foi assim e confesso que esperava mais um clichê daqueles, um garoto problemático do colégio, indisciplinado que na luta conquista algo. Não é que não seja legal abordar este assunto, pois o esporte principalmente a luta tem um papel social, porém este longa (mesmo com os clichês do treinador de subúrbio que não acredita em você, o agente “filho da mãe” que só quer dinheiro dizendo que é seu amigo, etc) me fez sentir a emoção dos acontecimentos de tal maneira que eu leria um livro contendo a história fácil e trouxe empatia.

A película possui um elenco de peso como Jake Gyllenhaal, Rachel McAdams, Forest Whitaker e o rapper e ator 50 Cent e conta a história de Billy “The Great” Hope (Gyllenhaal), um pugilista experiente e campeão mundial de Boxe dos meio-pesados, com 43 defesas e invicto

Após sua vitória, tudo corria bem com a família Hope, porém acontece uma trágico fato e Billy passa de o campeão venerado por fãs, mídia e outros lutadores, para um adulto problemático sem estrutura emocional que se vê de volta às suas origens humildes de onde saiu para a fama e o estrelato, passando por alguns “perrengues”, desde trabalho de favor em uma academia de periferia à perda da guarda de sua filha.

Em muitas das partes do filme, dá pra sentir a raiva de Bill e a dor de ter uma filha que não o respeita mais como antes. A trilha sonora vem recheada de adrenalina e bem sugestiva para o enredo, drama pesado, e o clímax dá-se quando Hope, após vencer uma luta amistosa para caridade, recebe uma proposta de em 6 semanas lutar pelo título mundial o qual, perdeu há algum tempo atrás.

Nocaute é um daqueles filmes que te emociona e muitas das vezes faz derramar certas quantidades de suor pelo olho, pois lutadores não choram rs. Realmente é intensa a carga de drama que traz e o final é bem confortante, pois além dele receber redenção no Boxe, recebe de sua filha que é o mais importante.

Compartilhe:

Autor

Arley Formiga

Arley Formiga

suou os dois olhos assistindo esse drama/thriller!