Pixels (2015)

Pixels (2015)

Eu não sou um hater do Adam Sandler como a maioria dos cinéfilos brasileiros, mas até consigo entender já que ele tem feito uns filmes bem ruins recentemente. Na verdade eu curto muitos filmes dele como O Paizão, Como se fosse a primeira Vez, Click, Little Nick, Embriagado de Amor e Tratamento de Choque. Você precisa concordar que o elenco e conceito de Pixels é bem legal.

O filme começa on fire e com piadas muito legais (levem em consideração que vi dublado ok?!), mas o final fica um pouco moroso.

Toda aquela aura oitentista é muito legal e pega bem na veia de um saudosista como eu. O campeonato de games, todos aqueles jogos 8bits, que também me alegraram em Detona Ralf, e o buyling claro do garoto malvado são ingrediente muito engraçados deste primeiro atodo filme. Quando chegamos aos tempos atuais, Adam Sandler e Kevin James tem diálogos muito bons e com ótimas tiradas. Claro que dá pra ver que visivelmente esses caras estão ficando velhos para esse tipo de comédia, mas pela proposta do filme isso é bem aceitável.

Outro ponto positivo é a participação de Peter Dinklage que simplesmente encarna o personagem sacana e carente que tem tiradas impagáveis. A participação de Michelle Monaghan não  acrescenta muito a não ser por sua beleza mesmo quando percebemos que está ficando velha. Já ouvi gente reclamando que o filme é machista e tal, mas na boa, não consegui ver isso.

Os efeitos especiais estão muito bons também e dão muita vontade de viver naquele mundo, mas achei que as cenas de ação não conseguem empolgar. Talvez seja mais pela trilha sonora que é bem fraca. Outra coisa que me incomodou e muito foi o surgimento da gata digital que se torna real. Acho que fugiu completamente a proposta do filme e não condiz com as regras apresentadas, mas também é um filme de comédia né? risos.

Eu curti? Sim, mas não significa que estou dizendo que temos um filmaço em mãos e que será um clássico da comédia. Vamos devagar, mas eu posso dizer que este filme foi uma grata surpresa diante de toda a baixa expectativa que criei. Acho que é um filme que vale a pena, caso já tenha visto os melhores que estão em cartaz ou quer um entretenimento sem compromisso em casa 🙂

Compartilhe:

Autor

Burita

Burita

adoraria viver em uma fase do Mario Bros