O Quarteto (2012)

O Quarteto (2012)

A história pode não agradar a primeira vista: músicos de ópera aposentados, que moram em uma casa de repouso, ensaiam para um festival de final de ano em homenagem a Verdi, em meio a uma rotina típica de idosos, cada um com suas limitações decorrentes da idade já muito avançada.

O filme marca a estreia de Dustin Hoffman na direção e tem no elenco quatro atores que conquistam o público desde o começo, especialmente Billy Connolly, que interpreta Wilfred, um ex-cantor de ópera meio tarado (e com excelentes tiradas!). Além dele, o Quarteto que dá nome ao filme é formado por Tom Courtenay (Reginald), Pauline Collins (Cissy) e Maggie Smith, que empresta seu talento à diva Jean Horton. Como coadjuvante, temos ainda o ótimo Michael Gambon, na pele de Cedric, o egocêntrico diretor do festival preparado pelos músicos aposentados.

A chegada de Jean Horton à casa tumultua a rotina dos músicos, especialmente de Reginald, com quem a cantora teve um relacionamento mal resolvido há muito anos. A história se desenrola de uma maneira leve, mostrando um otimismo cativante entre os músicos nessa etapa final de vida.

O filme é previsível, ok. Mas é muito gostoso, agradável, engraçado e até emocionante em alguns momentos. Nada muito meloso. Dustin Hoffman não fez um filmaço – e nem tinha essa pretensão – mas acertou muito bem a mão logo na estreia. Nenhuma surpresa para quem, com eu, o considera um gênio da sétima arte.

Confira o trailer:

Ficha Técnica:

Quartet (Reino Unido, 2012)
Direção: Dustin Hoffman
Roteiro: Ronald Harwood
Elenco: Maggie Smith, Michael Gambon, Billy Connolly, Pauline Collins, Tom Courtenay, Sheridan Smith

Compartilhe:

Autor

Philipe Deschamps

Philipe Deschamps

ainda é jovem, mas pretende chegar aos 80 anos com o mesmo bom humor e felicidade de Wilfred.